Expedição abre novos atrativos no quilombo

Uma expedição de três dias e duas noites com um grupo de dez homens entre guias kalungas e de Cavalcante, desbravaram um território de mais de 20 kms além da cachoeira Santa Bárbara, no quilombo kalunga. A expedição teve o objetivo de abrir novos atrativos turísticos no Sítio Histórico, com trilhas longas e de pernoites em três cachoeiras que não tinham acesso aberto para visitação.

 

A expedição saiu do município de Cavalcante no dia 15 de abril de 2013, com o apoio da camionete do Projeto Kalunga Sustentável, patrocinado pela Petrobras, e da operadora de turismo local Suçuarana. Percorreram quase 50 km, sendo os últimos 22, em estrada pouco utilizada e com muitos obstáculos. Entre 15 e 17 de abril, foram realizadas oficinas práticas de manejo de trilha seguido de reconhecimentos das cachoeiras. Foram feitas uma trilha e uma cachoeira por dia, criando e analisando o melhor traçado da trilha, nomeando e montando o roteiro do passeio.

 

O grupo armou acampamento em local estratégico onde o acesso às três cachoeiras ficasse próximo. No primeiro dia, a expedição trabalhou na primeira trilha de cerca de 2 kms até a cachoeira, arrumando o traçado, removendo pedras, sempre respeitando a natureza, manejando com o cuidado devido para evitar erosões ou qualquer outro tipo de dano. Esse atrativo foi batizado de Salto do Curriola, já que a cachoeira salta quase vinte metros no leito do rio Curriola, considerado um dos mais bonitos da região.

 

A segunda trilha a ser manejada no dia seguinte, tinha um percurso de mais de 8 kms de Cerrado fechado para chegar à cachoeira do rio Corrente, cujo grupo batizou de Juliana, em homenagem à mãe do conhecido Sr. Mariano, morador da região. O retorno para o acampamento foi feito por outra trilha, mais antiga e mais curta, totalizando 6 kms. Neste dia, o grupo caminhou e realizou oficinas de manejo em mais de 14 kms.

 

O manejo da terceira trilha começou após o desmonte do acampamento no terceiro dia. Foram mais de 2 kms de trilha trabalhada para chegar em outra queda do rio Curriola, abaixo alguns metros do já denominado Salto do Curriola. O nome da terceira cachoeira ficou definido como Cachoeira do Garimpão, graças aos antecedentes da região que já acumulou intenso movimento de garimpo em busca de ouro e pedras preciosas.

 

Com a abertura destes três novos atrativos, o Território Kalunga terá a possibilidade de ampliar a geração de renda de sua comunidade com o aumento da movimentação turística em trechos de longos percursos. Participaram da expedição o seguinte grupo: José Nerí dos Santos Rosa, Gabriel dos Santos Rosa, Daniel Ângelo Dal Col, Carlos Felipe Balthazar, Maurício Cunha, Jurandir Silva, Rodrigo Batista Neves, Estevão Lustosa, Paulo Eliardo Morais de Lima, Luciano Neiva e Sr. Mariano.

 

Todas as fotos desta matéria são de autoria do fotógrafo Jurandir Silva, Cavalcante, GO, cavalcantego.blogspot.com, jrasta25@yahoo.com.br.

 

 

1Comentários

  1. Ester23/07/2013 de 16:03

    Estou encantada com essas cachoeiras, não vejo a hora de poder contemplar essa rara beleza.
    Parabéns a comunidade e obrigada pela oportunidade de vivenciar essa maravilha da natureza.
    Ester

Deixe uma resposta