Primeiros Socorros no Vão de Almas e Engenho

A comunidade quilombola do Vão de Almas, em Cavalcante, GO, distante cerca de 90 km do centro da cidade, participou do Curso de Primeiros Socorros oferecido pela Associação do Quilombo Kalunga, através do Projeto Kalunga Sustentável, patrocinado pela Petrobras. O curso teve duração de oito horas e reuniu quinze membros da comunidade, moradores das proximidades da Barra do Paraná, no dia 6 de novembro de 2012. Foi realizado no barracão da propriedade do participante do projeto, José Moreira dos Santos, conhecido como Zezinho.

 

O curso de reciclagem em Primeiros Socorros foi ministrado pelo Instrutor, Bombeiro Socorrista Resgatista Voluntário, Carlos Felipe Balthazar, credenciado pelo Centro de Educação Profissional RESCUER Ltda e pelo Centro de Aperfeiçoamento em Pré-Hospitalar (SENAC), que já foi responsável por instruir o próprio Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná. Em seu currículo, constam também Protocolos Internacionais com especialização pela American Heart Associacion, referência de qualidade no mundo todo.

 

A equipe do Projeto Kalunga Sustentável deslocou-se para a Comunidade Vão de Almas no dia anterior à data do curso, devido à distância e dificuldade de acesso à localidade. O curso teve início na manhã do dia 6, após um café da manhã oferecido pelo PKS, com instruções prioritárias sobre segurança no atendimento à vítima e ao resgatista. “Antes de qualquer atitude de salvamento, é necessário que todos vocês identifiquem o ambiente do acidente, e as suas próprias condições de segurança. Não podemos correr o risco de haver duas vítimas da situação: o acidentado, e quem o está socorrendo”, salientou Felipe.

Interesse e participação dos presentes

 

Após as instruções com princípios básicos de postura e segurança, o Instrutor iniciou uma sequência de situações de atendimentos, contando com a colaboração dos alunos. Foram realizados procedimentos de rolamento 90° de emergência; RCP, conhecido como Reanimação Cardio Pulmonar; desobstrução de vias aéreas (engasgo); segurança do local, entre outras.

 

Os quinze alunos do Curso, sendo nove homens e seis mulheres, participaram ativamente das dinâmicas propostas pelo Instrutor, que provocou a interatividade do grupo durante todo o tempo. A cada bloco de informações, o Instrutor abriu a “Palavra Livre” para que os participantes pudessem expor suas dúvidas e compartilhar experiências peculiares à região. Muitas foram as perguntas sobre como proceder em relação à picada de cobra, convulsão, engasgo, ferroada de arraia, que tem muita ocorrência no Rio Branco, nas proximidades do local do curso. Todas elas foram respondidas pelo Instrutor que trocou experiências com os participantes.

Engenho II teve o mesmo curso

 

            A Comunidade do Engenho II, a 23 km do centro de Cavalcante, contou com o mesmo curso de Primeiros Socorros, ministrado pelo Instrutor Carlos Felipe Balthazar, dois dias depois, em 8 de novembro de 2012. Desta vez, foram 25 quilombolas inscritos para receber atualizações dos protocolos de segurança recomendados aos guias de turismo. As práticas e as dinâmicas foram realizadas na Igreja do povoado com os mesmos procedimentos efetuados na Comunidade do Vão de Almas. O aproveitamento foi considerado satisfatório.

Deixe uma resposta