Sabão e Sabonete

Foto: www.centraldocerrado.org.br

Voltado para fortalecer a transmissão cultura na arte de fabricar sabão de tingui e pequi. Esta prática possui uma grande oportunidade de fazer o resgate de práticas culturais (produtos da sociodiversidade) e criar uma fonte de renda com práticas de baixo impacto.

Nome Científico: Caryocar brasiliense Camb.

Nomes Populares: Pequi; Piqui; Piquiá-bravo; Amêndoa-de-espinho, Grão-pequiá; Pequiá-pedra; Pequerim; Suari; Piquiá.

Ocorrência: Cerradão Distrófico e Mesotrófico, Cerrado Denso, Cerrado, Cerrado Ralo e Mata Seca.

No Estado de Goiás a espécie é protegida por lei (Código Florestal do Estado de Goiás), mas vem sendo dizimada, principalmente, nas áreas de expansão agrícola.

O pequizeiro (Caryocar brasilliense Camb.) é uma árvore típica do cerrado brasileiro e, com certeza, uma das com maior valor econômico na região, ou seja, com um alto grau de aproveitamento, não só pelos seus frutos, mas pela árvore, como um todo. O fruto é chamado de pequi que, em língua indígena da região, significa “casca espinhenta”.

A variedade mais comum no cerrado do Centro-Oeste pode chegar a 10m de altura e, por esta razão, é uma das maiores árvores do cerrado brasileiro, que apresenta uma vegetação predominantemente rasteira. Entretanto, é comum encontrarmos, nessa região, pequizeiros de pouco mais de 1 m de altura.

 

Fonte: www.portalsaofrancisco.com.br

1Comentários

  1. Rafael de Rivera'26/06/2013 de 08:35

    Olá André Azevedo Praude,

    Aqui no Centro UnB Cerrado temos a cartilha e posso te fornecer.

    Você pode passar em Alto Paraíso para pegar?

    Atenciosamente,

    Rafael de Rivera